Bem-vindos ao Ben Barnes Brasil, site criado em 2012 para promover a carreira do ator Ben Barnes, conhecido por seus papéis em As Crônicas de Nárnia, As Palavras, na série da HBO Westworld e The Punisher da Netflix. Aqui vocês encontrarão as últimas notícias, fotos e vídeos sobre o ator, espero que gostem, voltem sempre e não hesitem em entrar em contato conosco.
Talita   October 3rd, 2016

Três anos depois de encomendarem o piloto, a HBO finalmente revelou “Westworld” de JJ Abrams na noite de domingo. Nós conversamos com o ator Ben Barnes antes da estréia.

É típico para um show de grande sucesso de uma grande rede que passar por muita badalação e provocação – a série da HBO “Westworld” teve sua parte e um pouco mais. A série se iniciou na noite passada três anos depois que o piloto foi encomendado e um ano inteiro após o trailer inicial divulgado. O épico faroeste futurista de JJ Abrams é um remake do filme de Michael Crichton de 1973, que está situado em um parque temático que deu errado. A série, estrelada por Anthony Hopkins, Thandie Newton, James Marsden, Evan Rachel Wood, Ed Harris, Tessa Thompson e o ator britânico Ben Barnes, tem atraído comparações com “Game of Thrones” e críticas favoráveis até agora.

Barnes, de 35 anos, é conhecido por papéis nos filmes de “As Crônicas de Narnia” e atuar ao lado de Amanda Seyfried na comédia romântica “O Casamento do Ano“, ele também se dobra como modelo fragrância Ferragamo, apenas para boa medida.

Nós conversamos com Barnes antes da estréia domingo à noite sobre a forma como ele acabou interpretando tantos papéis americanos, atuando em jeans e camiseta e seu favorito programa de TV ruim para assistir compulsivamente.

Em ser escolhido como Logan, outro personagem americano para o ator britânico:

Ben Barnes: Eu me encontrei interpretando mais e mais americanos – Eu não acho que interpretei um britânico em anos, eu meio que fui apenas interpretando americanos. Eu sempre amei fazer sotaques e coisas. Em meu primeiro filme eu interpretei um russo e eu realmente nunca olhei para trás, em termos de sotaques – Eu só interpretei um britânico por quatro ou cinco vezes em minha vida o que é um pouco estranho, porque eu não tenho tipo estado em projeção para aquilo. Eu pensei que eu estaria tipo o Hugh Grant lançando suporte, mas parece ter dado uma volta.

Na primeira vez que recebeu o script de “Westworld”:

BB: Você gasta muito do seu tempo lendo roteiros e tentando decifrar o que você acha que seria uma história digna de ser contada, e, obviamente, quando você começa você realmente não tem escolha, você só tem que dizer sim a tudo e é sempre uma completa porcaria. Mas à medida que avança, mais opções irão ficar disponíveis para você e, em seguida, eventualmente, você acaba na posição em que quando um script está na sua mesa da cozinha e você pode reconhecê-lo como algo mágico.

Em sua primeira reação ao enredo:

BB: No momento em que eles estavam lançando o episódio piloto, ninguém sabia nada sobre ele mesmo e não haviam rumores sobre “Talvez seja ambientado no futuro, e talvez lá tenham cowboys e talvez você é um robô”, e absolutamente soava como uma loucura. Era algo que eu pensei, “Oh, isso é um novo show legal da HBO, eu definitivamente vou assistir cada episódio do dia em que sair.”

Em assinar para um programa de TV contra para um filme:

BB: Eu sou o oposto daquelas pessoas que são como, “Eu não tenho uma televisão.” Eu sou a pessoa que está muito feliz em dizer que tenho cinco episódios de alguma coisa e chamar isso de uma noite e não se sentir vergonhoso nisso.

Na intimidação de fazer TV:

BB: Eu nunca fiz televisão antes de eu sempre soube qual era o começo, meio e fim da história e o personagem completo antes. Então, isso é um pouco irritante, sentindo como se eu soubesse onde começar o personagem, mas nada mais. Era pouco animador, porque sentia como se estivesse observando grande [coisa] – você sabe, eu nunca li algo com enredos mais incríveis e voltas e reviravoltas e surpresas na minha vida, e nós esperávamos por esses roteiros para sairem na nossa base quinzenal ou mensal, em seguida, você se senta e os lê e você começa a ficar agitado com textos como: “Oh meu deus você leu aquilo!”

No gênero futurístico o e faroestes:

BB: Eu fiz um monte de fantasia e coisas de época da minha vida, por isso a noção para mim trabalhar de jeans e camiseta é fascinante. Eu nunca estive envolvido em algo assim em camadas, de maneira tão convincente pensada.

Em seu favorito programa de TV ruim:

BB: Não tenho nenhum problema em assistir TV ruim, contanto que tenha sua língua ligeiramente na bochecha em termos de fazer algo que deve ser divertido. Quando algo que é de baixa qualidade e finge ser bom, isso me perturba. Eu gosto – não é realmente lixo – mas eu gosto de ver as coisas em que você não tem que exercer o seu cérebro, como “The Great British Bake Off” ou reality, qualquer coisa com uma vantagem competitiva.

É uma loucura para mim como a televisão e a sociedade tem treinado nossos cérebros para investir – você pode assistir algo que você não vê em uma base regular, como um dos concursos de canto, você pode vê-lo por 10 minutos e imediatamente se envolver com alguém que você nunca conheceu de Iowa que está tentando superar mais um obstáculo ou mapear seu caminho através de uma música de Lauryn Hill, e você está do seu lado imediatamente. E eu sento lá tendo uma crise existencial sobre uma sociedade que me fez investir nessa pessoa que eu não conheço – eu tenho certeza que outras pessoas não vêem da mesma forma.

(Fonte)




Advertisement

Projetos
The Punisher
Ben como Billy Russo
O crime não dura quando Frank Castle está por perto. O veterano de guerra é impiedoso na sua guerra contra malfeitores, alimentada pelo ódio gerado quando sua família foi pega no fogo cruzado durante um tiroteio entre mafiosos.

Westworld
Ben como Logan
Westworld é um parque temático futurístico para adultos, dedicado à diversão dos ricos. Um espaço que reproduz o Velho Oeste, povoado por andróides – os anfitriões –, programados pelo diretor executivo do parque, o Dr. Robert Ford (Anthony Hopkins), para acreditarem que são humanos e vivem no mundo real. Lá, os clientes – ou novatos – podem fazer o que quiserem, sem obedecer a regras ou leis. No entanto, quando uma atualização no sistema das máquinas dá errado, os seus comportamentos começam a sugerir uma nova ameaça, à medida que a consciência artificial dá origem à “evolução do pecado”. Entre os residentes do parque, está Dolores Abernathy (Evan Rachel Wood), programada para ser a típica garota da fazenda, que está prestes a descobrir que toda a sua existência não passa de bem arquitetada mentira.

Sobre
  • Dona : Talita
    Equipe: Lilly (videos legendados)
  • Online desde: 15 Fevereiro, 2012
  • Design by: Gratrix Designs
  • Hosted by: Flaunt Network | DMCA | Privacy Policy

    listado em: celebrity link
    visitantes online:
    visitas:


    eXTReMe Tracker

    Privacy Policy | DMCA
  • Busque pelo site:
    Arquivos